sábado, 27 de agosto de 2011


Fidelidade: Uma questão de sobrevivência


Por: Whetney Vieira da Silva





Uma questão de sobrevivência.


Como viver nos dias de hoje em paz? Com tantas desconfianças, medos, pavor, ódios estampados nos rostos de muitos que de tantas impurezas estão desfigurados por  praticas inércias e pelas ações errôneas praticadas pelas miserabilidades de suas pobres almas desprovidas da compaixão, afeto e misericórdia muitas vezes até de se mesmo. “Sem amor próprio”.

Então resolvi escrever sobre a fidelidade com base no texto de Salmos 85:10 que diz: A benignidade e a fidelidade se encontraram: a justiça e a paz se beijaram. 

Exemplos:

Benignidade São símbolos de afeto, amor e compaixão.

Fidelidade: "É o que não se deve quebrar, destruir pois tem valor no qual riquezas e prêmios não tem poder de compra", boas regras ou princípios que valorizam a vida do individuo e daqueles que lhe rodeiam sem haver precedentes.

Justiça É a forma pela qual se favorece de forma igualitária sem distinção de credo raça ou nação.

Paz:  São meios no qual estão desejosos todos os seres, que contribuem de forma harmoniosa, pois só vive em paz quem a busca.

Estas são as minhas interpretações pelo pouco tempo que tenho vivido em meios de diferentes, pensamentos, “Ou melhor entre pessoas”  são com minhas palavras que neste texto acho contexto sem pretexto para encobrir erros e expresso, afirmo e sem ter medo, pois não sou teleguiado mais tenho vontade própria, tenho desejos de viver a cada dia melhor com aqueles que me rodeiam, com eles ou elas que muitas vezes a nós sobrevém de forma sorrateira tentando mudar toda uma ética do prisma adquiridos em circunstâncias das adversidades, pautadas na legalidade e princípios não fomentados de forma lisonjeira e temporária, mais perpetuada através da sabedoria buscada com afinco  e depois de encontrada é um tesouro que poucos a usam.  

Na infidelidade se pratica a leviandade, desordem e até mesmo egocentrismo que é notório aos que se acham sábios, sóbrios “pois é uma característica daqueles que querem caminhar sozinhos e ser senhor de se mesmo. Pois citarei o que esta na Bíblia. O temor ao Senhor é o princípio do conhecimento: mas os insensatos desprezam a instrução.Provérbios 1:7 A instrução surgi de outrem com mais experiência? (Isso não significa ter idoneidade, ou melhor muito tempo de vida) mais sim uma sensibilidade em ver como será o amanhã. Pois é preciso amar as pessoas  como não se houvesse o amanhã. "Renato Russo, Legião urbana anos 80"
E neste tempo sim, aproveitar para as boas praticas.

Pois já presenciei e está escrito em Salmos 42; 7. Um abismo chama outro abismo”.

Isto é o que vemos na vida de muitos que não refletem sobre o passado e sempre penso “O passado não seria como espelho para o presente? E que reflete erros, acertos, tristezas e alegrias para então procurar viver em um futuro bem próximo sem culpa com momentos melhores”. 
Então este espelho da vida não pode estar aranhado ou embaçado.


Então encerro este texto trazendo uma reflexão para mim e todos que o leram. Fidelidade só existe na verdade, pois a verdade não precisa ser maquiada nem ser colocada embaixo do tapete nem desviada. E sim pode ser exposta para todos a tacarem, olharem e ver que não há práticas duvidosas.

Pense nisso:

Deus quando criou o homem deu-lhe ordem para dominar sobre muitos seres e coisas presentes até os dias de hoje. Só não deu domínio sobre o seu semelhante.

Há não posso me esquecer, fidelidade age como um escudo!

E vamos a luta por uma vida melhor com Justiça e Equidade.

Reações:

0 comentários: