sexta-feira, 12 de abril de 2013

Servidores unidos jamais serão vencidos.



Trata-se de resposta à nota desastrada e inoportuna divulgada pela Prefeitura Municipal de Maragojipe na data de 11 de abril de 2013 sobre a paralisação dos servidores públicos municipais, além de apresentar maior esclarecimento à população da nossa amada cidade sobre o movimento classista do funcionalismo público.
Existe enorme abismo entre o fazer e o falar. Esta tem sido a tônica da pratica entre a Prefeitura de Maragojipe e a sua Assessoria de Comunicação, em que a segunda divulga comportamento diverso daquele comportamento apresentado pela primeira.
Essa pratica cada vez mais vem sendo identificada com o passar dos dias da nova gestão municipal, e agora estar a ocorrer com os servidores públicos em relação à negociação dessa categoria com a prefeitura por melhores condições de trabalho e salário.
De maneira desastrada e inoportuna, a Assessoria de Comunicação da prefeitura acaba de divulgar nota responsabilizando a classe do funcionalismo por parte da paralisação dos serviços públicos municipais.
O que não é verdade.
Desde janeiro do corrente ano as lideranças das categorias dos servidores públicos propuseram a prefeitura à criação de rodadas de negociação para apreciação dos pleitos das categorias. É de conhecimentos de todos que a gestão não aceitou tal pedido, pois não respondeu os inúmeros ofícios encaminhados pelas lideranças da categoria para prefeitura.
Após perceber que teria que sentar com as categorias para negociar, a gestão preiteou perante as categorias um prazo para tomar melhor conhecimento das contas públicas municipais e formular uma proposta de negociação, já que a gestão havia assumido a prefeitura há pouco tempo. Respeitosamente, as categorias acataram o pleito da gestão, enquanto discutiam internamente o melhoramento das propostas para que as negociações obtivesse êxito.
Ocorre que após reiniciar as negociações com a prefeitura, as lideranças dos servidores públicos se surpreenderam com o COMPORTAMENTO DE DESCASO da atual gestão para com o processo de negociação, quando não foi apresentada pela gestão qualquer proposta de reajuste e melhorias para as categorias, conforme compromisso ajustado com a prefeitura em rodada de negociação anterior. Registra-se também o descaso com o não comparecimento dos gestores públicos em reuniões previamente agendada, situação que todos tomaram conhecimento através do noticiário dos blogs de nossa cidade.
Finalmente, após três meses de mobilização dos funcionários públicos, a gestão municipal apresentou uma enfadonha proposta de reajuste salarial de 5,8% (cinco virgula oito por cento), a qual a gestão quer impor ao funcionalismo público sem respeitar as boas praticas de negociação, algo parecido com: “eu quero assim, vai ser assim e acabou!”.
Assim, diante do comportamento de desrespeito que a gestão municipal estar apresentando com a classe do funcionalismo público, as diversas categorias que compõe esta classe decidiu realizar assembleia conjunta nesta Quinta Feira, 11 de abril de 2013, na qual decidiu pela paralisação de parte dos serviços públicos pelo período de 72 horas.
PORTANTO, A PARALISAÇÃO DE PARTE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS NO MUNICÍPIO OCORRE POR CULPA EXCLUSIVA DA GESTÃO MUNICIPAL, que assim como divulgou nota desastrada e inoportuna culpando o funcionalismo púbico pela paralisação dos serviços municipais, vem se comportando com descaso em relação a toda esta classe.

Maragojipe (BA), 12 de abril de 2013.




SIFUPREMA                                                          SINDACS/BA
Mario Ferreira – Presidente                              Mario dos Santos – Presidente






AGMEM                                                         APMM
Nelson Quirino – Presidente                              Lilia Denise Sicupira – Presidente





AASPEM
Emilio Emilio Tadeu Garcia – Vice Presidente

Reações:

0 comentários: